Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Santos Silva: declarações de Schäuble foram “inamistosas” e já seguiu protesto para Berlim

  • 333

Ministro dos Negócios Estrangeiros assume, em entrevista ao Expresso que será publicada este sábado, que o ministro alemão prejudicou os interesses portugueses

Helena Pereira

Helena Pereira

Editora de Política

Luísa Meireles

Luísa Meireles

Redatora Principal

O Governo português considera que as declarações do ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schäuble, sobre um novo pedido de resgate por parte de Portugal são "injustas e inamistosas" e já transmitiu às autoridades alemãs, "pelos canais diplomáticos habituais, o seu o desagrado, quer quanto à primeira quer quanto à segunda versão" das declarações que foram noticiadas.

As palavras são de Augusto Santos Silva, em entrevista ao Expresso que é publicada este sábado na edição semanal e em que o ministro dos Negócios Estrangeiros insiste que se trata de afirmações "injustificadas" e que fazem parte de um "padrão" no tipo de inervenções do alemão.

"Não tenho de fazer processo de intenções, mas apenas notar, aliás é um padrão, e entendemos que desta vez o nosso desagrado devia ser comunicado", justifica.

Santos Silva considera que "o efeito [das declarações de Schäuble] é negativo", tanto "no mercado, nas taxas de juro e no clima de confiança".