Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

A reação de Marcelo ao fundo de resgate: “Devemos distinguir preocupação de pressão”

  • 333

HOMEM DE GOUVEIA / Lusa

Diretor-geral do Mecanismo Europeu de Estabilidade disse que o único país que o preocupa é Portugal. Marcelo reage

Marta Caires

Jornalista

"Faz parte da vida, convivemos com essas preocupações e devemos distinguir aquilo que é mesmo preocupação daquilo que é uma forma de pressão a cinco ou seis dias de uma decisão [eventuais sanções a Portugal por incumprimento da meta do défice]." Marcelo Rebelo de Sousa, que está de visita oficial à Madeira, respondeu assim às preocupações de Klaus Regling sobre as políticas orçamentais e económicas em Portugal.

O chefe do Mecanismo Europeu de Estabilidade diz que o único país que o preocupa é Portugal, devido às reformas do governo, e surge a poucos dias de se saber se a Comissão Europeia recomenda a aplicação de sanções por défice excessivo a Portugal. Já esta semana o ministro alemão das Finanças alertou para o erro que seria se Portugal não respeitasse os seus compromissos - e trouxe o espectro de um novo resgate para o debate público.

O Presidente da República preferiu lembrar que cada qual escolheu as preocupações que quer ter e que é também livre de ter as preocupações mais inesperadas. A preocupação, lembrou, faz parte da vida, mas o importante é distinguir o que é preocupação de pressão, sobretudo quando se está a poucos dias de se saber se há ou não recomendação de sanções a Portugal.