Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Subsídio a secretário de Estado: BE pede que “situação se resolva o quanto antes”

  • 333

NUNO ANDR\303\211 FERREIRA

Bloquistas consideram que Governo deve atuar e esclarecer subsídio de alojamento de Carlos Martins. PCP não comenta

Helena Pereira

Helena Pereira

Editora de Política

O BE, partido que viabilizou o Governo de António Costa, quer mais explicações sobre o caso do subsídio de alojamento que o secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, recebe. "A lei tem que ser cumprida. Esperamos que a situação se resolva o quanto antes", afirmou ao Expresso fonte do BE. Contactado pelo Expresso, o PCP, que também viabilizou o Governo, por seu turno, não quis fazer qualquer comentário.

Carlos Martins recebe um subsídio de 753 euros por mês por ter declarado morar em Tavira numa casa adquirida no mesmo mês (novembro) em que tomou posse como secretário de Estado do Ambiente. O governante possui mais do que uma casa em Cascais, onde efetivamente reside.