Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Passos Coelho diz que Europa não será a mesma seja qual for o resultado no Reino Unido

  • 333

STEVEN GOVERNO/LUSA

Para o líder dos sociais-democratas, “o risco de outro tipo de referendos poder vir a ser suscitado em outros países é um risco muito evidente”

O presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, reiterou esta quinta-feira que depois do referendo no Reino Unido à permanência na União Europeia, "a Europa não será a mesma" e defendeu a necessidade de reforço do compromisso europeu.

"Depois deste referendo, a Europa não será a mesma, aconteça o que acontecer, ganhe a saída ou a permanência do Reino Unido na União Europeia. Nós precisamos de reforçar muito o nosso compromisso europeu", afirmou Pedro Passos Coelho aos jornalistas, à margem da apresentação de uma revista da JSD, em Lisboa.

"O risco de outro tipo de referendos poder vir a ser suscitado em outros países é um risco muito evidente. O seu exercício não nos deve assustar, na medida em que concebo uma Europa de nações e de países independentes que tem soberania para tomar decisões sobre estas matérias", defendeu.

"Se porventura na Europa um número importante de países viesse a rejeitar o projeto europeu, eu não acredito a Europa vivesse melhor e que o conjunto dos europeus tivesse um horizonte de maior prosperidade, de maior controlo sobre as suas decisões da sua vida, no mundo global em que vivemos", afirmou.

"Pelo contrário, seria um retrocesso muito grande. A Europa está ficar cada vez menos central no mundo global e uma das formas de reforçar essa centralidade é o de reforçar o projeto europeu, tirando todas as ilações do que tem funcionado menos bem e que motiva muitas vezes níveis de insatisfação em relação as Bruxelas e à União Europeia", acrescentou.

No referendo desta quinta-feira é colocada a questão "Deve o Reino Unido permanecer como membro da União Europeia ou abandonar a União Europeia?", assinalando uma de duas opções - "Permanecer na União Europeia" ou "Sair da União Europeia".

A contagem dos votos iniciou-se nas 382 áreas em que foram divididos os colégios eleitorais, às 22h, após 15 horas de votação.

Uma última sondagem aponta para a manutenção do Reino Unido na União Europeia. A pesquisa, efetuada pela YouGov, apresenta 52% a favor da continuação e 48% contra e abrangeu 5.000 entrevistas feitas através da Internet.