Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Plano de recapitalização da CGD apresentado antes do Portugal-Hungria

  • 333

O secretário de Estado Mourinho Félix e o ministro Mário Centeno

Tiago Miranda

Plano delineado pelo Governo para a recapitalização da Caixa Geral de Depósitos será divulgado pelo ministro Mário Centeno

Será esta tarde, a partir das 15h30 (hora e meia antes do Portugal-Hungria), que ficará a ser conhecido o plano gisado pelo Governo socialista para a recapitalização da Caixa Geral de Depósitos. O anúncio será feito pelo ministro das Finanças, Mário Centeno.

Esta manhã, a Antena 1 avançou que o plano estava fechado e que afinal deveriam ser precisos 5000 e não 4000 milhões de euros. A rádio pública acrescentava ainda as medidas acordadas pelo Governo implicariam ainda a dispensa de cerca de 2500 trabalhadores, via rescisão amigável ou reforma antecipada, além do fecho de 300 balcões, na maioria no estrangeiro.

O plano já tinha sido apresentado esta segunda-feira pelo Ministério das Finanças ao Bloco de Esquerda e PCP/Verdes, parceiros do Governo no Parlamento, por parte do secretário de Estado do Tesouro e das Finanças Ricardo Félix Mourinho.

Segundo confirmou o Expresso junto dos vários intervenientes, nestas reuniões que decorreram na Assembleia da República esteve também presente o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares. Como tem sido prática, is encontros não juntaram todos os parceiros ao mesmo tempo. PCP e BE tiveram direito a reuniões em separado. Mourinho Félix foi detalhado nas explicações sobre a necessidade de uma capitalização na ordem dos 4000 milhões de euros. E ficou acordado que os partidos só comentariam o plano depois deste ser tornado público.