Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Reestruturação da CGD deve ter “amplo consenso nacional”, insiste Marcelo

Marcelo Rebelo de Sousa falou aos jornalistas no final de uma visita ao Hospital das Forças Armadas, em Lisboa

MÁRIO CRUZ / Lusa

Questionado sobre se está preocupado com o que se passa no banco público e como vê as notícias sobre a realização de uma comissão parlamentar de inquérito ou de uma auditoria forense à instituição, o PR escusou-se a pronunciar-se sobre o que o Parlamento “está a fazer ou vai fazer

O Presidente da República insiste na necessidade do plano de reestruturação da Caixa Geral de Depósitos merecer um "amplo consenso nacional", escusando-se a comentar a realização de uma comissão de inquérito ou uma auditoria forense.

"É importante que o plano de reestruturação que venha a ser apresentado seja um plano que mereça um consenso nacional, trata-se de uma grande instituição que todos acham que deve continuar uma instituição portuguesa, pública e forte", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa esta terça-feira, em declarações aos jornalistas no final de uma visita ao Hospital das Forças Armadas, em Lisboa.

Questionado sobre se está preocupado com o que se passa no banco público e como vê as notícias sobre a realização de uma comissão parlamentar de inquérito ou de uma auditoria forense à instituição, o chefe do Estado escusou-se a pronunciar-se sobre o que o Parlamento "está a fazer ou vai fazer".