Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Elisa Ferreira diz ser “urgente reforçar confiança” no setor financeiro

  • 333

JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Na tomada de posse como administradora do Banco de Portugal, a economista falou dos desafios que se colocam ao BdP como regulador e supervisor bancário

Elisa Ferreira, que esta segunda-feira tomou posse como administradora do Banco de Portugal (BdP), disse que é "urgente reforçar a confiança" no setor financeiro português.

"Portugal e os aforradores precisam urgentemente de reforçar esta confiança", disse Elisa Ferreira, num discurso em nome também de Luís Máximo dos Santos, que também tomou posse como membro do Conselho de Administração do regulador e supervisor bancário.

Na sua intervenção, a economista falou dos desafios que se colocam ao BdP como regulador e supervisor bancário, sobretudo desde que a crise que se iniciou no fim de 2007 provocou uma "alteração radical de conduta" e "introduziu um grau de exigência muito considerável" no exercício dessa função, mas também disse acreditar que será possível, "de forma determinada, organizada e competente, vencer mais esta fase complexa mas desafiante da nossa história coletiva".

"É com orgulho que perspetivamos integrar um Conselho de Administração em processo de profunda renovação", afirmou.

A cerimónia de tomada de posse dos dois novos administradores do Banco de Portugal decorreu hoje à tarde no Ministério das Finanças, em Lisboa.

Com doutoramento na área de economia, Elisa Ferreira é professora na Universidade do Porto, foi ministra do Ambiente e do Planeamento entre 1995 e 2002 e é desde 2004 eurodeputada, tendo trabalhado nos últimos anos temas como a União Bancária e o mecanismo de resolução bancária.

Já Luís Máximo dos Santos é advogado, tendo trabalhado como jurista em várias funções do Estado, nomeadamente no Banco de Portugal. Além de estar de momento a liderar o 'banco mau' BES, é desde 2010 presidente da Comissão Liquidatária do Banco Privado Português (BPP).