Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Corrida à ONU complica-se para Guterres

  • 333

KENA BETANCUR/GETTY

A ministra dos Negócios Estrangeiros argentina, Susana Malcorra, já entrou oficialmente na corrida para o supremo cargo nas Nações Unidas e a búlgara Kristalina Georgieva, atual comissária europeia para o Orçamento, prepara-se para isso. São más notícias para António Guterres, que esta semana abriu o seu site oficial (www.antonioguterres.gov.pt)

Luísa Meireles

Luísa Meireles

Redatora Principal

O candidato esteve dois dias em Londres para uma série de conferências e contactos e viu a BBC nomeá-lo, bem como à comissária búlgara, como os únicos candidatos “que poderiam dar o tipo o empurrão que a ONU precisa”. Numa peça sobre o próximo candidato a secretário-geral, a BBC cita peritos em assuntos da ONU, segundo os quais “há um consenso em que o próximo líder tem de ser um bom gestor com experiência em gerir organizações internacionais” — um dos atributos que fazem valer o candidato português, definido como o “assertivo ex-alto comissário para os Refugiados”, agência onde levou a cabo uma reorganização profunda. Já quanto à candidata argentina, a sorte poderá bafejar Guterres. O “Daily Mail” avisa que esta candidata pode levar a um conflito entre o Reino Unido e os EUA (ambos com direito a veto no Conselho de Segurança). Tudo porque a ministra poderá ter colhido o apoio de Washington, ao passo que o Reino Unido mantém a sua disputa com a Argentina, que continua sem reconhecer a soberania inglesa das ilhas Malvinas.