Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Marcelo e Hollande condecoram portugueses que auxiliaram vítimas de atentados

  • 333

Margarida de Santos Sousa, José Gonçalves, Manuela Gonçalves e Natália Teixeira Syed foram condecorados com o grau de Dama/Cavaleiro da Ordem da Liberdade, numa cerimónia em Paris, inserida nas comemorações do 10 de junho

Marcelo Rebelo de Sousa, presidente da República, e François Hollande, presidente francês, condecoraram esta sexta-feira em Paris quatro portugueses residentes na capital francesa que prestaram auxílio a vítimas dos atentados de 13 de novembro.

Margarida de Santos Sousa, José Gonçalves, Manuela Gonçalves e Natália Teixeira Syed foram condecorados com o grau de Dama/Cavaleiro da Ordem da Liberdade, numa cerimónia realizada no Salão de Festas da Câmara Municipal de Paris, inserida nas comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

Quebrando o protocolo, o chefe de Estado português convidou François Hollande a atribuir duas das quatro condecorações. "Vou mudar as regras das condecorações honoríficas portuguesas, que não permitem a um chefe de Estado estrangeiro condecorar os portugueses", disse Marcelo Rebelo de Sousa.

Depois, o Presidente francês condecorou José Gonçalves e Margarida de Santos Sousa, e o Presidente português atribuiu as condecorações a Manuela Gonçalves e Natália Teixeira Syed.

O primeiro-ministro português, António Costa, e a presidente da Câmara de Paris, Anne Hidalgo, participaram também nesta cerimónia, que contou com a presença de 800 convidados portugueses, lusodescendentes ou com ligação a Portugal.

Os quatro condecorados com a Ordem da Liberdade receberam essa distinção cerca de sete meses depois de terem prestado auxílio a vítimas dos atentados de 13 de novembro em Paris.
Nessa noite, os quatro portugueses abriram os portões dos seus pátios para abrigar sobreviventes e ajudaram a prestar os primeiros socorros a dezenas de pessoas.

A Ordem da Liberdade destina-se a distinguir "serviços relevantes prestados em defesa dos valores da civilização, em prol da dignificação da pessoa humana e à causa da liberdade".