Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Sérgio Sousa Pinto: “Continuamos a viver em austeridade”

  • 333

Sérgio Sousa Pinto, ex-líder da JS

Rui Duarte Silva

O socialista diz que o Governo de António Costa não trouxe uma “rutura dramática que mereça desfiles e procissões” e acusa-o de continuar a fazer austeridade, flagelando a classe média

Portugal deve permanecer no euro. E isso significa manter “políticas que em larga medida podem ser qualificadas como políticas de austeridade” em linha de continuidade com que o anterior Governo fez, diz o socialista Sérgio Sousa Pinto. “Porque digamos que o dramatismo do combate político parlamentar não tem tradução numa rutura com o passado que tenha eliminado a austeridade. Continuamos a viver em austeridade”, sublinha. Medidas que só contribuem para uma “flagelação insustentável da classe média”.

Ruturas reais? “Sinceramente não há uma rutura dramática que mereça desfiles e procissões.” Costa “permanece fiel às escolhas fundamentais que inspiraram o Governo anterior, que é fazer o que tem de ser feito para permanecer no euro”, explica.

Sérgio Sousa Pinto diz também não estar preocupado com um “pós-Costa”, em entrevista ao “Público” esta sexta-feira, mesmo sendo um dos seus mais fortes críticos dentro do PS. “Existe um secretário-geral, não tenciono contribuir para a sua substituição. Essa é uma questão que não me interessa rigorosamente nada. O que me interessa é o momento que estamos a viver. O futuro quando chegar, chegou”, afirmou.

O socialista muito crítico da liderança do PS adjetivou as entrevistas de Francisco Assis, dadas a muitos órgãos de comunicação na semana passada, como “desassombradas”. “O partido precisa de gente que diga com clareza o que tem a dizer. É a única maneira de honrar as suas obrigações perante o seu partido”, justificou.

Mesmo assim, admite que passados seis meses de geringonça será “absurdo” persistir no problema da legitimidade do acordo com o BE e PCP, de que o socialista foi muito crítico quando foi conhecido. Afinal, o Governo de António Costa “tem o apoio inequívoco do atual Presidente”.