Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Maria Luís: “Acordo com estivadores é um retrocesso”

  • 333

Marcos Borga

Vice-presidente do PSD está preocupada com o que diz ser uma “cedência total” às reivindicações dos trabalhadores. Pires de Lima reage: "Para quê comentar um Governo que reverte (quase) tudo o que fizemos?"

Cristina Figueiredo

Cristina Figueiredo

Jornalista da secção Política

Maria Luís Albuquerque considera que o acordo entre o Governo e os estivadores, alcançado na sexta-feira, é "um retrocesso" relativamente à reforma do setor portuário que tinha sido levada a cabo pelo anterior Governo.

Na conferência de imprensa em que comentou os dados do INE relativamente ao desempenho económico no primeiro trimestre de 2016, a ex-ministra das Finanças diz ver como "um sinal muito preocupante" o facto de o Governo, depois de "seis meses a assobiar para o lado", ter cedido totalmente às reivindicações dos estivadores. "Pode ter repercussões para outros portos e outros setores", admite a dirigente social-democrata. "Quandos aqueles que têm capacidade de paralisar a economia têm um ganho de causa é um sinal muito errado", acrescenta.

Para Maria Luís, "o Governo desistiu de governar e está demasiado condicionado pelos parceiros à sua esquerda".

Já o ex-ministro da Economia, António Pires de Lima (CDS), questionado pelo Expresso sobre o acordo alcançado, respondeu: "Para que vou eu comentar um Governo que tem como principal política reverter (quase) tudo aquilo que foi feito por aquele de que fiz parte?".