Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

“Espero poder intervir tanto quanto Pacheco Pereira”, diz Francisco Assis

  • 333

ALBERTO FRIAS

O mais conhecido crítico socialista da opção governativa tenciona ir ao Congresso do seu partido e poder dizer porque não concorda

Luísa Meireles

Luísa Meireles

Redatora Principal

"Tenciono fazer uma intervenção durante a tarde e espero ter tanta possibilidade de participação no congresso do meu partido como o dr. Pacheco Pereira. Ficaria muito desiludido se o meu partido estivesse mais disponível para o ouvir do que a mim, porque seria sinal de uma doença muito grave, afirmou o eurodeputado Francisco Assis numa entrevista ao Expresso, que será publicada amanhã na edição em papel.

O XXI Congresso do PS decorrerá entre 3 e 5 de junho, nas instalações da FIl, em Lisboa.

Segundo o crítico socialista – que abandonou o último Congresso a meio por considerar não lhe terem sido dadas condições para falar (a sua intervenção foi remeetida para a noite) – os seis meses de Governo que decorreram nesta fórmula não são de modo a sossegá-lo, pelo contrário.

Assis mantém a sua posição de sempre – que seria preferível um entendimento ao centro, até pelos combates na Europa que estão para vir e nos quais o PS não se pode apoiar nos seus parceiros. "Não se pode demonizar a direita", afirma, manifestando a sua discordância face à moção apresentada por António Costa.

O eurodeputado também se manifesta sobre o Governo, que considera "estar manietado pelo BE e o PCP".