Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Conselho de Ministros especial festeja os seis meses

  • 333

A assinalar os seis meses do Governo apoiado pela “geringonça”, na quinta-feira, o Conselho de Ministros vai ser em grande: aos 17 ministros juntam-se todos os secretários de Estado

Luísa Meireles

Luísa Meireles

Redatora Principal

Para dias especiais, eventos especiais. A assinalar os seis meses do Governo apoiado pela “geringonça”, na quinta-feira, o Conselho de Ministros vai ser em grande: aos 17 ministros juntam-se todos os secretários de Estado. A ideia, aliás, é realizar a reunião fora do seu local habitual, a Presidência do Conselho de Ministros, e levá-la até aos arredores de Lisboa, num local ainda por definir.

Será um Conselho informal onde sobretudo se fará o balanço do que foi feito, passada a urgência dos “fogos que houve que apagar”, mais os “compromissos honrados” com o programa e os parceiros. “Será uma forma de assinalar que se muda uma página”, disse fonte do gabinete do primeiro-ministro, que adiantou que se pretende agora abrir uma nova agenda, preparar o que falta fazer. E o que falta fazer é sobretudo virado para a economia, o crescimento e a inovação, de que a apresentação do Simplex é já um sinal.

Para o primeiro-ministro, a data (26 de maio) merece bem ser celebrada, na medida em que representou uma solução governativa inédita, mas estável, que permitiu, apesar das divergências assinaladas entre os parceiros, “concretizar uma profunda mudança de política na perspetiva da legislatura, que termina em 2019”, como se lê na moção com que se candidata a mais outro mandato como secretário-geral do PS.