Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Moreira da Silva perde lugar na ONU para mexicana

  • 333

Gonçalo Rosa da Silva

Entre a ex-ministra dos Negócios Estrangeiros do México e o ex-ministro do Ambiente de Portugal, Ban Ki-moon escolheu a primeira. Patrícia Espinosa é a nova secretária-executiva da Convenção das Nações Unidas para as Alterações Climáticas

Cristina Figueiredo

Cristina Figueiredo

Jornalista da secção Política

A esperança de Jorge Moreira da Silva desvaneceu-se esta manhã quando o secretário-geral da ONU Ban Ki-moon anunciou que escolheu a mexicana Patrícia Espinosa, em seu detrimento, para o lugar de secretário-executivo da Convenção Quadro das Nações Unidas para as Alterações Climáticas.

A ex-ministra dos Negócios Estrangeiros do México e atual embaixadora do país na Alemanha e o ex-ministro português do Ambiente e primeiro vice-presidente do PSD eram os dois finalistas do processo e tinham sido entrevistados pelo secretário-geral da ONU na semana passada.

Na sua página no Facebook, onde na tarde desta segunda-feira confirmara a candidatura e o facto de estar entre os finalistas, Jorge Moreira da Silva classifica a escolha de Ban Ki-moon como "excelente". Recordando que Patrícia Espinosa "liderou com êxito a Cimeira de Cancun", deseja-lhe "o maior êxito agora na concretização do Acordo de Paris".

  • Moreira da Silva candidato a sub-secretário geral da ONU

    O ex-ministro do Ambiente candidatou-se ao lugar de secretário-executivo da Convenção para as Alterações Climáticas, que reporta diretamente ao secretário-geral, e está entre os finalistas. A decisão de Ban Ki-mooon deverá ser conhecida em breve