Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

PCP e a situação no Brasil: “Ofensiva golpista deu um perigoso passo em frente”

  • 333

LUIZ EDUARDO PEREZ / EPA

Os comunistas estão solidários “com os trabalhadores e o povo brasileiro em defesa da democracia” e recordam que os argumentos utilizados no processo de destituição de Dilma Rousseff “não resultam de nenhum procedimento criminal sobre uma Presidente eleita democraticamente”

Para o PCP, a passagem ao Senado do processo de destituição (impeachment) da Presidente Dilma Rousseff significa que “a ofensiva golpista no Brasil deu um novo e perigoso passo em frente”.

Numa nota do seu gabinete de imprensa, os comunistas recordam que “os argumentos utilizados no processo em curso não resultam de nenhum procedimento criminal sobre uma Presidente eleita democraticamente”. Lembram ainda que os deputados envolvidos no desencadear e na condução da tentativa de impeachment’têm “um historial de irregularidades e ilegalidades”, estando em causa uma possível substituição de Dilma pelo atual vice-presidente, “acusado pelos tribunais de corrupção e suborno”.

“Sobre o Brasil pesam reais perigos de desestabilização e grave retrocesso político, social e de soberania”, dia a mesma nota, já que “as forças reacionárias e o imperialismo (...) nunca se conformaram com a derrota do seu candidato nas eleições presidenciais de 2014 e têm procurado por todos os meios reverter o processo de mudanças iniciado em 2002 com a vitória de Lula da Silva”.

Solidário “com os trabalhadores e o povo brasileiro em defesa da democracia e pelo necessário aprofundamento das suas conquistas”, o PCP adianta que “há razões para confiar em que a voz das forças democráticas e populares que se tem feito ouvir em poderosas ações de massas, acabe por prevalecer”, afastando “o espectro de uma nova ditadura”.

  • Dilma derrotada no parlamento

    Por 365 votos contra 135, a destituição de Dilma vai agora ser apreciada pelo Senado. Mas a crise está longe do fim. Dilma prepara contra-ataque. Novos processo judiciais e avanços na Lava Jato vão continuar a incendiar o Brasil