Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

António Costa reúne-se em Paris com emigrantes lesados do BES

  • 333

Pedro Nunes / Lusa

Movimento dos emigrantes lesados do BES contesta memorando de entendimento assinado em Lisboa e ameaça com manifestações na capital francesa durante as comemorações do 10 de Junho, presididas por Marcelo Rebelo de Sousa

A reunião do primeiro-ministro com a Associação Movimento dos Emigrantes Lesados do BES (AMELP) não consta da agenda oficial da deslocação, esta segunda-feira, de António Costa a Paris e decorrerá depois de um encontro, de manhã, do governante com o seu homólogo francês Manuel Valls.

O movimento dos emigrantes lesados do BES contesta o memorando de entendimento assinado recentemente em Lisboa pelo Governo e representantes da Comissão de Mercados de Valores Mobiliários, do Banco de Portugal, da Associação dos Indignados e Enganados do Papel Comercial e do Banco Espírito Santo.

“O memorando não tem nada a ver com os emigrantes lesados e queremos é que o Governo traga o Novo Banco e não o ‘Banco Mau’ à mesa das negociações com os emigrantes”, diz ao Expresso Helena Batista, vice-presidente da AMELP.

“É positiva a abertura do Governo para discutir o assunto, mas queremos coisas concretas e continuamos muito mobilizados”, acrescenta a dirigente da associação, que já organizou em Paris diversas manifestações.

A AMELP tem mais protestos marcados para Paris nas próximas semanas, designadamente durante as comemorações oficiais do Dia de Portugal na capital francesa, que no próximo 10 de Junho contarão com a presença do Presidente Marcelo Rebelo de Sousa e de António Costa.

O primeiro-ministro encontra-se em Paris esta segunda-feira, onde, além de uma reunião com Manuel Valls e com a AMELP, participará na inauguração de uma exposição retrospetiva de Amadeo Souza-Cardoso nas galerias do Grand Palais, integrada nas celebrações dos 50 anos da delegação da Fundação Calouste Gulbenkian na capital francesa.

António Costa deslocar-se-á igualmente à Casa de Portugal – André de Gouveia, na Cidade Internacional Universitária de Paris, onde assistirá à inauguração de duas novas salas da residência estudantil, as salas Fernando Pessoa e Vieira da Silva.

  • Marcelo janta com mil emigrantes em junho em Paris

    A notícia de que o novo Presidente se deslocará a Paris para comemorar o Dia de Portugal com a comunidade instalada em França (mais de um milhão pessoas, lusodescendentes incluídos) está a criar grande expectativa junto dos emigrantes, por ser a primeira vez que tal acontece