Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Marcelo chama partidos antes do Programa de Estabilidade

  • 333

José Carlos Carvalho

Na última semana de abril, quando o Programa de Estabilidade chega ao Parlamento, o Presidente vai chamar os partidos a Belém. Antes das férias volta a convocar o Conselho de Estado

Na última semana de abril, quando o Governo já tiver aprovado em Conselho de Ministros o Programa da Estabilidade (PE), Marcelo Rebelo de Sousa vai chamar os partidos a Belém. O Presidente da República quer garantir que o documento-chave da política orçamental e económica para o próximo ano chegará a Bruxelas sem abrir qualquer crise política.

O BE, o PCP estiveram em Belém em março, em reuniões fora da agenda oficial, quando o Presidente já se mostrava atento e preocupado com o ambiente político em torno do PE. Agora, voltarão já para encontros oficialmente públicos e o mesmo acontecerá com o PAN.

O PSD e o CDS, que já tiveram encontros com o PR, na sequência dos respetivos Congressos, também serão convocados. Marcelo quer garantir que o Programa de Estabilidade não porá em causa a estabilidade política.

O documento será levado a conselho de ministros no dia 21 e entregue na Assembleia da República a 27. Não deverá ser votado (a votação não é obrigatória e o Governo não deverá provocá-la). Mas Marcelo Rebelo de Sousa quer garantir que nenhum sobressalto surgirá na semana que antecede o envio do texto para Bruxelas.

O Presidente sempre disse que queria reunir-se regularmente com os partidos e, ao que o Expresso apurou, tenciona fazê-lo de mês a mês ou de mês e meio em mês e meio. O Conselho de Estado passará a reunir-se regularmente de três em três meses, o que garante uma nova convocatória aos conselheiros algures em julho, antes das férias de verão.