Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

CDS exige explicações sobre demissão de secretário de Estado da Juventude e Desporto

  • 333

Centristas criticam instabilidade provocada por Tiago Brandão Rodrigues e chamam ao Parlamento o ministro da Educação e o governante demissionário

Filipe Santos Costa

Filipe Santos Costa

Jornalista da secção Política

O CDS anunciou esta quarta-feira que vai chamar ao Parlamento o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, e o seu até agora secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Wengorovius Meneses, para que ambos expliquem a demissão deste último. Segundo o deputado centrista João Almeida, as razões invocadas por Wengorovius Meneses no anuncio da sua saída são "de uma gravidade que justifica essa presença" de ambos na Assembleia da República para se explicarem aos deputados.

O secretário de Estado invocou "profundas divergências" políticas e de comportamento em relação ao ministro, e ambas as razões são graves, na ótica do CDS. Porque "quando um secretário de Estado discorda de um ministro [sobre políticas] ou um dos dois não está a cumprir o programa do Governo, e temos de saber qual", ou o Governo não está a cumprir o seu próprio programa. Quanto À forma do ministro da Educação fazer política, "infelizmente neste Governo vai havendo muita gente com formas estranhas de estar na vida política".

Numa declaração à imprensa, o porta-voz do CDS criticou ainda o clima de instabilidade que tem sido a marca de Tiago Brandão Rodrigues no seu mandato. "Tem sido desde o inicio um fator de instabilidade no Governo", acusou - mas até agora esse comportamento apenas tinha afetado a área da educação. Agora, "surpreendentemente a instabilidade alastrou à área da Juventude e Desporto", constata o dirigente do CDS.