Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Demissão de Soares: PS considera o caso encerrado

  • 333

José Caria

O líder parlamentar socialista diz compreender os motivos da demissão de João Soares, considerando que a saída do ministro da Cultura “não é decorrência de qualquer eventos de natureza política”

O líder parlamentar do PS afirmou compreender os motivos da demissão do ministro da Cultura, João Soares, já aceite pelo primeiro-ministro, e salientou que o sucedido não foi uma decorrência de um evento de natureza política.

Carlos César falava aos jornalistas no final da sessão plenária na Assembleia da República, após ser interrogado sobre as consequências da demissão de João Soares do cargo de ministro da Cultura - demissão que já foi aceite pelo líder do executivo, António Costa.

"Compreendo as razões que o dr. João Soares invocou para a sua demissão e respeito-as. Agora compete ao primeiro-ministro, tendo aceite essa demissão, proceder à nomeação do novo ministro da Cultura. E o assunto está encerrado", considerou o presidente do PS.

Interrogado se este caso representou uma fragilização do executivo socialista, Carlos César respondeu: "O que aconteceu não é decorrência de qualquer evento de natureza política", sustentou.