Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Maria Luís Albuquerque ouvida na comissão de ética

  • 333

Luís Barra

Ex-ministra das Finanças vai ser ouvida às 13h30. Em causa está o seu novo emprego na empresa britânica Arrow Global, que tem negócios com o Banif, Millennium BCP, Montepio, Santander e Banco Popular

Já foram ouvidas muitas vozes contra e a favor sobre o novo emprego da ex-ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque. E o PCP já apresentou uma proposta de alteração de lei, que será debatida a 8 de abril, para evitar futuros casos situações como esta. Mas esta quinta-feira, às 13h30, será a própria a ser ouvida na subcomissão de ética no Parlamento, com vista a avaliar a legalidade da contratação da ex-governante pelo grupo britânico de gestão de crédito Arrow Global.

Esta sessão estava inicialmente prevista para quarta-feira, segundo a agência Lusa, mas devido à convocatória para a audiência ter sido efetuada apenas na noite de terça-feira, o PS sugeriu a realização da mesma para quinta-feira, sendo acompanhado pelo PCP, com posterior concordância dos restantes grupos parlamentares.

O novo emprego da antiga ministra das Finanças foi alvo de várias críticas, sobretudo por parte da esquerda. Os novos patrões de Maria Luís gerem uma carteira de crédito de 5,5 mil milhões de euros, tendo entre os clientes os bancos Banif, Millennium BCP, Montepio, Santander, Banco Popular.

A subcomissão de ética da Comissão parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias já recebeu esta terça-feira a documentação do Governo sobre o grupo britânico de gestão de créditos que contratou a deputada social-democrata Maria Luís Albuquerque, ex-ministra das Finanças.