Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Costa. “Não temos um número mágico do qual resulta a fórmula do emprego”

  • 333

José Carlos Carvalho

Catarina Martins questionou o primeiro-ministro sobre se existe uma “catástrofe” nos números da execução orçamental. Costa respondeu com “duas boas notícias” e disse que o Governo tem um “conjunto de medidas” com vista à criação de emprego - ainda que não haja uma “fórmula”

“Que projetos do Programa Nacional de Reformas vão permitir criar emprego?”, perguntou Catarina Martins. A coordenadora do BE questionou ainda o primeiro-ministro sobre quais são as metas relativas ao emprego que são assumidas pelo Governo no documento que será enviado em abril a Bruxelas.

Defendendo que o “emprego é o maior défice” do país, Catarina Martins insistiu que é vital o Executivo responder a este problema e cumprir com o que foi acordado com os partidos à sua esquerda.

“Nós não temos um número mágico do qual resulta a fórmula do emprego. Temos um conjunto de medidas das quais resultará a criação de emprego”, respondeu Costa.

A deputada bloquista perguntou ainda ao primeiro-ministro se existe uma “catástrofe” nos números da execução orçamental. Costa respondeu assim: “Temos duas boas notícias. A primeira é que não tem que ver com previsões, mas com a medição do que já aconteceu. São dados divulgados hoje pelo INE: depois de 15 meses de queda, o clima económico recuperou em fevereiro e março após a aprovação das normas do orçamento e melhorou a confiança dos consumidores”, disse o primeiro-ministro.

A segunda boa notícia, sublinhou Costa, é que a execução orçamental indica que o país “está a cumprir as metas”.