Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Costa não exclui nacionalização do Novo Banco

  • 333

Jose Carlos Carvalho

No debate quinzenal desta quarta-feira, o primeiro-ministro garantiu que irá estudar as várias soluções existentes. E explicou qual é o critério que mais pesará na decisão final

António Costa não exclui a possibilidade de nacionalizar o Novo Banco. No debate desta quarta-feira, questionado pelo líder do Partido Comunista Português, Jerónimo de Sousa, o primeiro-ministro disse estar disponível para olhar abertamente para todas as soluções.

“Devemos manter uma atitude aberta perante as soluções que existem para tomar uma decisão com um critério fundamental - a que melhor protege os contribuintes e a estabilidade do sistema financeiro e o financiamento da nossa economia", defendeu Costa.

No mês passado, durante o debate do Orçamento do Estado, o PCP fez saber que iria formalizar uma proposta para a nacionalização definitiva do Novo Banco. “Já que pagámos o banco, ao menos que fiquemos com ele”, justificou o deputado comunista Miguel Tiago.

Nesse mesmo dia foi entregue o projeto de resolução para a “manutenção do Novo Banco na esfera pública, assegurando a sua propriedade e gestão pública ao serviço dos interesses do povo e do país”. Trata-se de uma proposta que corresponde a ideias de sempre do PCP e que é bem vista pela bancada do BE e por alguns sectores do PS.

Também Vítor Bento, o economista de direita que foi o primeiro responsável pelo banco criado depois da ruína do BES, já admitiu essa possibilidade.