Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

PSD insiste que estratégia do Governo “é errada e imprudente”

  • 333

José Matos Correia lembrou o apelo de Marcelo à estabilidade política e garantiu que os sociais-democratas estão disponíveis para dialogar com o Executivo, caso este reverta as “políticas erradas”. CDS preferiu não comentar

José Matos Correia, vice-presidente do PSD, sublinhou que a promulgação do Orçamento do Estado para 2016 “já era expectável”. Esta segunda-feira de tarde, em reação à decisão de Marcelo Rebelo de Sousa, o social-democrata pouco falou do discurso do Presidente e optou por reafirmar que o OE segue um caminho “errado”. O CDS preferiu remeter-se ao silêncio e não comentar.

“O modelo inspirador é errado. Já deu mostras que não funciona e que conduziu o país à situação que o PSD e o CDS herdaram em 2011”, afirmou José Matos Correia. “Independentemente da estratégia subjacente, o que se exige é que o Governo execute adequadamente o Orçamento e seja capaz de pelo menos cumprir as metas internacionais e fortalecer a economia”, esclareceu.

Um dos apelos que Marcelo Rebelo de Sousa referiu foi a estabilidade política. Questionado sobre isso, o vice-presidente do PSD deixou claro: “A estabilidade neste momento depende exclusivamente do Governo”.

“O papel do PSD é fazer oposição e propor outros caminhos. O presidente do PSD já disse que estaria disponível para falar com o Governo se este revertesse as politicas erradas que já implementou”, justificou. E por “políticas erradas” entende aquelas que “são imprudentes, que apontam um modelo errado e que a prazo têm todas as condições para fazer o país regressar às condições em que estava quando o PSD e o CDS herdaram a governação”.