Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Passos Coelho é um líder a curto prazo, diz Morais Sarmento

  • 333

ANDRÉ KOSTERS / Lusa

A poucos dias do Congresso do PSD, em Espinho, a liderança de Passos Coelho é posta em causa. O antigo ministro da presidência de Durão Barroso vê Passos Coelho como o homem certo no imediato

Pedro Passos Coelho só "com enorme dificuldade, com enorme dificuldade poderá ser candidato a primeiro-ministro daqui por três anos", afirmou Nuno Morais Sarmento, em entrevista à Antena 1, esta quinta-feira.

A poucos dias do Congresso do PSD, em Espinho, a liderança de Passos Coelho volta a ser posta em causa. O antigo ministro da presidência de Durão Barroso e de Santana Lopes vê Passos Coelho como o homem certo no imediato.

Para Morais Sarmento, questões relativas ao pacto de estabilidade e crescimento, a avaliação da execução orçamental e a preparação do orçamento para 2017, poderão "dar origem a uma crise política séria". E se isso acontecer o único candidato político legítimo será Passos Coelho. Mas a longo prazo, "só com muita dificuldade" é que Passos Coelho poderá voltar a ser primeiro-ministro.

Há três semanas, José Eduardo Martins, que também vai marcar presença no congresso do PSD, disse não haver “gente suficiente a pensar como" ele no partido, pondo em causa a continuidade de Passos Coelho. “Não acho que haja, neste momento, gente suficiente a pensar de maneira parecida com a minha no partido, para que isso mereça o trabalho de protagonizar uma alternativa que verdadeiramente o PSD neste momento não tem”,disse, quando questionado sobre as razões para não entrar na corrida à liderança.