Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Deputado do PCP defende que para “resolver o terrorismo” é preciso “acabar com a política de direita”

  • 333

Luís Barra

No dia em que Bruxelas sofreu com o flagelo do terrorismo, Miguel Tiago comentou a situação na sua página de Facebook e acusou os governos de serem os culpados e a UE de se “fazer passar” por uma “bandeira da democracia”

O deputado do PCP Miguel Tiago defendeu que é preciso “acabar com a política de direita” para conseguir travar o terrorismo. Esta terça-feira à noite, dia em que pelo menos 31 pessoas morreram em ataques em Bruxelas, o comunista publicou no Facebook criticas à ação governamental.

No mesmo post, que já conta com centenas de reações e várias partilhas, Miguel Tiago compara o terrorismo a problemas sociais como o desemprego, a pobreza ou à fome.

Há ainda criticas à União Europeia, que se tem “feito passar por bandeiras da democracia”. E remata: “Se queremos só fingir que resolvemos para que mais tarde o terrorismo caia mais violento ainda sobre nós, basta agitar as bandeiras do ódio”.

Esta terça-feira de manhã duas explosões no aeroporto de Bruxelas e uma na estação de metro, reivindicadas pelo Daesh, fizeram pelo menos 31 mortos e mais de 200 feridos. A Bélgica já decretou três dias de luto nacional