Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

PSD compara opções de Costa às de Sócrates e acusa a esquerda: “Estão doentemente confusos”

  • 333

“Não estamos a votar contra este OE por causa da forma como constituíram o Governo. É mesmo porque é um Orçamento que é mau”

O PSD nega que tenha sido por “birra” que não apresentou qualquer proposta de alteração ao Orçamento do Estado (OE) para 2016 - e diz que o OE é um “presente envenenado”. Em resposta às acusações da esquerda, Luís Montenegro garantiu esta quarta-feira, no parlamento, que a opção dos sociais-democratas é coerente, porque o partido entende que o OE é da “responsabilidade exclusiva” de PS, PCP, BE e PEV.

“Estão enganados, doentemente confusos, não se apercebem do essencial. Nós não estamos a votar contra este OE por causa da forma como constituíram o Governo. É mesmo porque é um Orçamento que é mau para a economia, afugenta investidores, agrava os custos do contexto, penaliza a competitividade fiscal e não ajuda as famílias. Discordamos da estratégia política e económica desta governação”, justificou o líder parlamentar do PSD.

Montenegro acusou ainda o Executivo de mentir aos portugueses, quando invoca que está a “virar a página da austeridade”, apontando para o aumento de impostos previsto no documento. “Este Governo dá seletivamente com uma mão e tira sem critérios com a outra. Trata tudo com a mesma bitola.”

Segundo o líder parlamentar do PSD, este é o Orçamento de António Costa, Catarina Martins e Jerónimo de Sousa. “Os três perderam as eleições, derrubaram o Governo escolhido pelo povo, formaram maioria parlamentar e o e os três aprovam este Orçamento. É um OE socialista, bloquista e comunista, o que não é é um OE social-democrata.”

Defendendo que o documento “não tem emenda”, Montenegro afirmou que o maior receio do PSD é que as opções do Governo conduzam o país à mesma situação de há sete anos. “O que o senhor António Costa faz hoje é o mesmo que o engenheiro Sócrates fez em 2009”, considerou o deputado, apontando para a “inevitabilidade” de um plano alternativo.