Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

10 de Junho: afinal, Ferro fica

  • 333

José Caria

Marcelo Rebelo de Sousa vai comemorar o 10 de junho em Paris. E queria levar com ele o primeiro-ministro e o presidente da Assembleia da República. Costa vai mas Ferro, afinal, fica. Apesar de não haver nenhum impedimento legal

Cristina Figueiredo

Cristina Figueiredo

Jornalista da secção Política

Ferro Rodrigues não vai participar nas comemorações do 10 de Junho, em Paris, ao contrário do que chegou a ser anunciado. O presidente da Assembleia da República deu-se conta de que, a fazê-lo, o país ficaria por um dia sem três figuras das quatro cimeiras do Estado e sugeriu ao Presidente da República que o dispensasse das celebrações - o que Marcelo Rebelo de Sousa acolheu.

Foi nas vésperas da tomada de posse que se ficou a saber que Marcelo Rebelo de Sousa irá celebrar o próximo dia 10 de Junho, Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades, em Paris - com o objetivo de homenagear a comunidade emigrante que, em França, é constituída por mais de um milhão de portugueses. Com ele iriam o primeiro-ministro e o presidente da Assembleia da República.

António Costa vai mas Ferro Rodrigues, afinal, fica. Segundo constitucionalistas ouvidos pelo Expresso não há nenhum impedimento legal à ausência em simultâneo de Presidente da República, presidente da Assembleia da República e primeiro-ministro, mas é, ao fim de contas, "uma questão de bom senso".

Ferro, que num primeiro momento admitiu ir, aproveitou uma conversa com o Presidente, na semana passada, aquando da apresentação de cumprimentos ao corpo diplomático, para o pôr a par da sua reflexão. E Marcelo Rebelo de Sousa concordou.