Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

PS “teve gosto” em aplaudir discurso de Marcelo

  • 333

“Em particular, gostei da referência do PR à nossa dimensão nacional, atlântica e à imagem do país no exterior”, diz o líder da bancada parlamentar socialista, Carlos César

“Foi um discurso que tivemos gosto de aplaudir.” É assim que Carlos César resume a reação do PS às palavras proferidas por Marcelo Rebelo de Sousa na manhã desta quarta-feira na Assembleia da República, durante a cerimónia da tomada de posse do novo Presidente da República.

O líder parlamentar do PS - que manifestou apoio a Sampaio da Nóvoa durante a corrida eleitoral a Belém - destacou o facto de o discurso de Marcelo apelar aos consensos necessários no país e ao respeito pelos compromissos externos.

“[O discurso] trouxe aos portugueses uma confiança nas instituições, uma tranquilidade em relação ao relacionamneto institucional futuro e que o Presidente da República pode ser fundamental no que o país tanto necessita: estímulos ao consenso. Em particular, gostei da referência do PR à nossa dimensão nacional, atlântica e à imagem do país no exterior”, sublinhou.

Carlos César afirmou ainda que o PS está em sintonia com o chefe de Estado, ao defender simultaneamente o equilíbrio financeiro e social, realçando que esse é o caminho das políticas deste Governo.

Em referência direta à oposição, o líder parlamentar do PS criticou sobretudo a postura do PSD em relação ao Governo, argumentando que deve procurar também consensos. “É uma obrigação, um dever de todos os políticos e formações políticas responderem ao consenso radicado no interesse nacional. É tempo de o PSD esquecer a sua posição, porque o estatuto de oposição é tão importante como o estatuto dos partidos que estão no Governo.”