Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Passos fala hoje, PSD defende Maria Luís: “Nada belisca a lei”

  • 333

Passos tem uma saída esta sexta-feira à tarde e deverá abordar o caso do novo emprego de Maria Luís. Mas José Matos Correia, vice do líder do PSD, já sinalizou o apoio à ex-ministra. Falou de uma “tentativa baixa de aproveitamento político”. O PSD não acha necessário mudar a lei

Pedro Passos Coelho vai defender Maria Luís Albuquerque - o líder do PSD deverá aproveitar uma saída que tem prevista esta sexta-feira à tarde para comentar o assunto - mas um dos seus vice-presidentes veio sinalizar o apoio à ex-ministra com base num argumento central: a nova opção profissional de Maria Luís “é legal”.

“Esta contratação nada belisca a legislação portuguesa. Não há nenhuma incompatibilidade que pudesse obstar à aceitação do convite e ao exercício destas funções”, afirmou José Matos Correia numa comunicação aos jornalistas. O vice de Passos explicou que “se trata de uma contratação para o exercício de funções não executivas, de aconselhamento do ponto de vista do quadro macroeconómico e regulatório”.

A chuva de críticas da oposição depois de a ex-ministra das Finanças ter aceitado um cargo de administradora não executiva na empresa financeira britânica Arrow Global, especializada em angariação de dívida pública e privada e que tem o Banif entre os seus clientes, foi classificada por Matos Correia como “uma tentativa baixa de aproveitamento político que não tem nenhum sentido”.

Convicto de que a subcomissão parlamentar de Ética - presidida pelo social-democrata e ex-ministro Luís Marques Guedes - dará razão a Maria Luís Albuquerque, o vice-presidente do PSD disse não ver necessidade nenhuma de “se mexer num quadro jurídico-legal à boleia de acontecimentos plenamente legais”.

Ao PS, deixou a acusação de estarem a agir neste caso com “peso na consciência”: “Eu percebo que o PS, que ficou conhecido por dar indicações à CGD sobre créditos que devia ou não dar, tenha peso na consciêncoa. Mas os governos não são todos iguais. Nunca no Governo PSD/CDS houve intervenção da ministra das Finanças na atribuição de créditos ou perdão de dívida, por isso é totalmente falso as acusações que fazem a Albuquerque”, concluiu.

  • Esquerda exige esclarecimentos sobre o novo emprego de Maria Luís, Passos em silêncio

    Maria Luís Albuquerque foi nomeada administradora não executiva de uma empresa britânica de gestão de dívida que comprou créditos do Banif. A notícia da contratação gerou de imediato uma forte polémica - a esquerda diz que é “inaceitável” e “embaraçoso”. Ex-ministra diz que não há nenhum impedimento legal e acusa os críticos de estarem a fazer aproveitamento político. Passos já foi confrontado com o caso

  • PS sobre o novo emprego de Maria Luís: “Embaraçoso”

    Ex-ministra vai trabalhar para empresa britânica que comprou créditos do Banif. Líder da bancada parlamentar socialista considera que é necessário clarificar a situação, uma vez que ao longo do mandato da antiga governante foram desenvolvidos “vultuosos negócios” com o novo empregador de Maria Luís

  • Ferreira Leite: “É a ausência total de bom senso” de Maria Luís

    A antiga ministra das Finanças criticou ainda a forma como António Lamas foi demitido do CCB. Para Manuela Ferreira Leite, este já é o terceiro caso na legislatura em que o Governo vem “para praça pública aos gritos e berros” com o objetivo de forçar a saída dos dirigentes. “Estão habituados à técnica dos boys”, acusou