Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Deputado despe-se no plenário da Assembleia da Madeira

  • 333

José Manuel Coelho tirou a roupa no plenário do Parlamento madeirense, em protesto contra o tribunal que o condenou a pagar uma indemnização de 106 mil euros. A sentença retira-lhe do ordenado de deputado 700 euros por mês

Marta Caires

Jornalista

O deputado do PTP regressou esta semana à Assembleia depois de alguns meses de mandato suspenso. E a sua primeira ação de protesto foi esta: despir-se no plenário para que o tribunal que o condenou a pagar 106 mil euros de indemnização num caso de difamação, fique também com roupa além dos 700 euros que lhe são descontados mensalmente do seu ordenado para pagar essa dívida. Ato imediato, o presidente da Assembleia interrompeu os trabalhos.

Este é o mais recente incidente com o deputado que já entrou na Assembleia com um enorme relógio de cozinha pendurado ao pescoço, desfraldou uma bandeira nazi ou apareceu de megafone. A polícia já foi chamada a intervir no passado, mas desde que Miguel Albuquerque chegou a presidente do Governo Regional e do PSD que a estratégia tem sido a de não reagir e deixar José Manuel Coelho a falar sozinho. O que já aconteceu por várias vezes nesta legislatura.

O caso por que está condenado a pagar uma avultada indemnização envolve Maria João Marques, agente de execução de penas, e refere-se a um processo por difamação. Antes de se despir, o deputado voltou a dizer que os tribunais são corruptos e estão ao serviço do PSD.

De referir ainda que, em 2011, José Manuel Coelho foi candidato a Presidente da República e obteve 190 mil votos. Na Madeira, ficou à frente de Cavaco Silva, tendo alcançado 40 mil votos.