Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Desemprego mantém-se como “uma das dificuldades mais sérias”

  • 333

Luis Barra

O comentário do ministro do Trabalho surge a propósito dos números que indicam que a taxa de desemprego se manteve em janeiro nos 12,2%, inalterada face aos dois meses anteriores

O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, afirmou esta segunda-feira que o desemprego continua a ser "uma das dificuldades mais sérias do país", referindo que a sua resolução "não será fácil nem instantânea".

A taxa de desemprego manteve-se em janeiro nos 12,2%, inalterada face aos dois meses anteriores, indicam as estimativas provisórias hoje divulgadas pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

"Estamos numa situação em que o desemprego permanece como uma das dificuldades mais sérias no país. É positivo que, comparando com os valores homólogos do ano anterior, continue a haver uma diminuição de desemprego, mas o que nos preocupa mais é que essa diminuição não seja explicada por uma forte criação de emprego", disse o ministro, à margem de uma visita à Associação Raríssimas, na Moita.

Vieira da Silva referiu que existe um caminho para percorrer que "não será fácil nem instantâneo", mas é o necessário.

"Queremos que o desemprego desça sustentadamente, não por as pessoas desistirem de trabalhar ou por procurarem emprego noutro sítio, mas por a nossa sociedade ter capacidade de criar emprego", concluiu.