Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

D. António Marto: Cartaz do Bloco é “lamentável e de mau gosto”

  • 333

O BE admite que o cartaz, com a imagem de Jesus Cristo, poderá motivar polémica

DR

O vice-presidente da Conferência Episcopal Portuguesa defende que a imagem onde se lê que “Jesus também tinha dois pais” atinge “o mais íntimo da fé dos crentes”

A imagem lançada pelo Bloco de Esquerda para assinalar a aprovação da adoção por casais homossexuais é "lamentável, de mau gosto e injuriosa", disse esta sexta-feira o vice-presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), D. António Marto. Em declarações à agência Ecclesia, o bispo sublinhou que a iniciativa "atinge o mais íntimo da fé dos crentes".

A polémica rebentou ao final da tarde desta quinta-feira, quando o partido revelou que está a preparar uma campanha para celebrar a aprovação da adoção por casais homossexuais. O primeiro cartaz, onde se pode ler a palavra "Igualdade" seguida da frase "Parlamento termina discriminação na lei da adoção" foi afixado no Campo Pequeno.

No entanto, a imagem que está a causar polémica foi lançada nas redes sociais e mostra a figura de Jesus Cristo acompanhada pela frase "Jesus também tinha dois pais". Para o vice-presidente da CEP, os "caminhos inconvientes" que o partido decidiu tomar "não ajudam nada ao diálogo entre crentes e não crentes, entre as pessoas civilizadas".

“Todos nós chamamos a Deus Pai, para além do pai da terra. Por isso não tem termo de comparação o que pretendem”, frisou.

Em resposta às críticas que têm surgido à polémica imagem, o Bloco de Esquerda divulgou esta sexta-feira um comunicado em que revela que esta não passa de uma piada destinada às redes sociais: "Não se trata de um cartaz, mas da forma de, nas redes sociais, com recurso ao humor, chamar a atenção para a conquista da igualdade entre todas as famílias", pode ler-se na nota.

  • BE: cartaz é humor para as redes sociais

    Polémica rebentou na tarde desta quinta-feira, quando o partido lançou nas redes uma imagem onde se lê que "Jesus também tinha dois pais", numa alusão à lei da adoção por casais homossexuais. Partido garante que a imagem não vai ser transformada em cartaz