Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Cardeal-Patriarca condena cartaz do BE

  • 333

"O Papa tem consciência de que este não é um mais um momento. Estamos perante uma viragem histórica", considera D. Manuel Clemente

Pedro Nunes/Lusa

“Utilizar o nome de Jesus ou a figura de Jesus para dizer outra coisa é uma mentira que desqualifica quem a propaga”, diz D. Manuel Clemente

O Cardeal-Patriarca de Lisboa criticou esta sexta-feira um cartaz do Bloco de Esquerda com a imagem de Jesus Cristo, afirmando que representam uma mentira "que desqualifica quem a propaga".
"Utilizar o nome de Jesus ou a figura de Jesus para dizer outra coisa é uma mentira que desqualifica quem a propaga", afirmou D. Manuel Clemente, citado pela Agência Ecclesia.

O BE lançou esta sexta-feira uma campanha sobre a adoção por casais do mesmo sexo, que foi recentemente confirmada no parlamento depois do veto do Presidente da República, da qual faz parte um cartaz com a palavra "Igualdade" e um suporte que está a circular na internet e nas redes sociais com a imagem de Jesus Cristo e se lê "Jesus também tinha 2 pais".

O cartaz já foi criticado pelos partidos PSD e CDS/PP e pela Conferência Episcopal, que o considerou uma "afronta aos crentes".

D. Manuel Clemente disse que o cartaz "falseia a verdade" e que essa "é a pior das mentiras".

"Com certeza que Jesus sempre se referiu a Deus como seu pai, mas tinha uma mãe, que era Maria, casada com José, que adotou Jesus. Utilizar o nome de Jesus ou a figura de Jesus para dizer outra coisa é uma mentira que desqualifica quem a propaga", disse D. Manuel Clemente.

O Bloco de Esquerda explicou também esta sexta-feira que a campanha em defesa da adoção por casais homossexuais, na qual é usada a imagem de Jesus Cristo, não "teve qualquer caráter ofensivo", tendo sido usado o humor para dar visibilidade ao tema.