Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Entre este OE e um Orçamento de direita, Jerónimo não tem dúvidas

  • 333

Marcos Borga

Líder comunista é claro - “este não é o nosso Orçamento” - mas diz que é possível melhorá-lo no debate na especialidade

Jerónimo de Sousa diz que o Orçamento do Estado para este ano fica aquém das necessidades do país, mas sustenta que a alternativa da direita só iria aumentar a austeridade.

“Este não é o nosso Orçamento. (...) Mas que Orçamento estaríamos aqui a debater neste momento se a maioria do nosso povo não tivesse lutado durante quatro anos e com o seu voto não tivesse decidido alterar a composição da Assembleia da República ?”, questionou o secretário-geral do PCP esta segunda-feira de tarde, durante o debate na generalidade do Orçamento do Estado para 2016.

Afirmando que o documento contém medidas de reversão da austeridade, Jerónimo de Sousa considerou que um OE da coligação apenas iria agravar as injustiças e as desigualdades sociais. “Só ia aumentar o sofrimento da maioria dos portugueses, como fizeram todos os orçamentos do Governo PSD/CDS”, frisou.

Jerónimo defendeu ainda que é possível proceder a alterações ao documento, manifestando-se disponível para ajudar a encontrar soluções mais justas. “Ainda é tempo de procurar soluções e dar expressão à aspiração e luta dos portugueses por uma vida melhor num Portugal de progresso”, concluiu.