Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

PSD contra “ataque vergonhoso” de Costa a Costa

  • 333

Passos falou em Bruxelas de “factos com gravidade” na relação do Governo com o governador do Banco de Portugal. Luís Montenegro disse o resto, esta quinta-feira de tarde, na abertura das Jornadas Parlamentares do PSD

Pedro Passos Coelho deu o mote em Bruxelas, ao referir-se a "factos com gravidade" na relação entre o Governo socialista e o governador do Banco de Portugal. Luís Montenegro disse o resto, ao acusar António Costa de fazer "um ataque vergonhoso e despudorado" ao governador.

O líder parlamentar aproveitou a abertura das Jornadas Parlamentares do PSD, em Santarém, para lançar um fortíssimo ataque ao Governo do PS, que acusou de querer "interferir na independência do Banco de Portugal".

O banco central pode ser "escrutinado", afirmou. Mas "Costa e os seus apoiantes (BE e PCP) estão a querer transformar-se nos novos Donos Disto Tudo". Montenegro admite que o Banco de Portugal pode ser "escrutinado" mas acusa o Governo socialista de ter ido além disso, o que constitui "um desrespeito institucional grave".

Em causa estão as fortes críticas feitas pelo primeiro-ministro a Carlos Costa, seguidas pelas declarações do líder parlamentar do PS, Carlos César, que disse esta quinta-feira não terem "confiança" no governador. Luís Montenegro responde que o PS está a querer "tomar de assalto o aparelho de Estado".

Passos Coelho falará esta sexta-feira no encerramento das Jornadas, que têm como tema central o Orçamento de Estado. O PSD prepara-se para chumbar o primeiro OE de Costa. Luís Montenegro ainda não o disse mas deixou todos os sinais: "Logo no primeiro Orçamento, o Governo entrou em campanha eleitoral".