Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Costa e Juncker reúnem-se antes da cimeira sobre o “Brexit”

  • 333

ERIC VIDAL / REUTERS

O primeiro-ministro encontra-se esta quinta-feira com o presidente da Comissão Europeia. É a primeira visita oficial de António Costa à sede da instituição

António Costa é recebido esta quinta-feira em Bruxelas pelo presidente da Comissão Europeia Jean-Claude Juncker, antes de participar num Conselho Europeu de dois dias, dominado pela questão das reformas reclamadas pelo Reino Unido para permanecer na União Europeia.

No quadro de vários encontros bilaterais com líderes europeus antes da cimeira, será a primeira vez que Costa se desloca ao Berlaymont, sede da Comissão Europeia, desde que tomou posse como primeiro-ministro, em novembro do ano passado.

A partir das 17h, António Costa representará Portugal na cimeira de chefes de Estado e de Governo da União Europeia, cuja agenda é consagrada a dois grandes temas: o chamado "Brexit" – as reformas nas relações entre o Reino Unido e a União Europeia reclamadas pelo governo de David Cameron para fazer campanha pela permanência no referendo que irá organizar – e, uma vez mais, a resposta da UE à crise migratória e de refugiados.

Como é habitual, o Conselho Europeu é antecedido de reuniões preparatórias das principais famílias políticas europeias. Para além do encontro de António Costa, o líder do PSD Passos Coelho participará na "minicimeira" do Partido Popular Europeu (PPE).

  • Brexit: cimeira decisiva

    Todos querem que o Reino Unido fique na União Europeia. Mas poucas horas antes do início da Cimeira, muitas questões continuam em aberto. O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, volta hoje a falar com o primeiro-ministro britânico, David Cameron

  • Cameron confia que Parlamento Europeu aprovará acordo proposto pelo Reino Unido

    Mais cauteloso, o presidente da instituição europeia responde que endosso à proposta negociada entre Londres e Donald Tusk por eurodeputados “não pode ser garantido”. Redução dos apoios a migrantes é o ponto mais contestado da agenda apresentada pelo Reino Unido como condição para permanecer no bloco. Reformas serão debatidas esta quinta e sexta-feira na cimeira da União Europeia