Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Carlos Costa deve sair do BdP? “Governador têm um estatuto próprio”

  • 333

Primeiro-ministro sublinha que o Banco de Portugal “goza de independência e o governador de um estatuto próprio”, recusando responder se Carlos Costa deve deixar a liderança da instituição

António Costa voltou esta quinta-feira a criticar a solução tardia para os lesados do BES, defendendo que devem ser apuradas as responsabilidades no caso.

“O que está de facto na ordem do dia é que tarda a haver uma solução para aquilo que os lesados do BES têm direito a exigir, que é que os seus direitos sejam esclarecidos, que as responsabilidades sejam apuradas e sendo o caso que sejam devidamente indemnizados”, afirmou o primeiro-ministro à saída de um encontro com Jean-Claude Juncker, em Bruxelas.

Elogiando a “paciência” e a “contenção” dos depositantes do banco que foram lesados, Costa realçou que “há famílias que vivem situações absolutamente dramáticas de perda de todas as poupanças de uma vida de trabalho”

Questionado sobre se Carlos Costa deve deixar a liderança do Banco de Portugal, o primeiro-ministro sublinhou que a instituição “goza de independência e o governador de um estatuto próprio”. Lembrou ainda que teve oportunidade de se reunir com os representantes dos lesados do BES, propondo-lhes um sistema alternativo para a resolução dos litígios, que foi aceite pela generalidade dos lesados e também pela administração do Novo Banco e pela CMVM. “Propusemos um mecanismo de conciliação, mediação e arbitragem”, explicou.

“O que eu desejo é que o Banco de Portugal não adie por mais tempo aquilo que é o mínimo que num Estado de Direito é absolutamente necessário assegurar a todos os cidadãos é que as suas pretensões sejam avaliadas, os seus direitos sejam definidos e haja lugar às indemnizações que têm de haver e que isso se faça por um processo de segurança jurídica, mas que seja rápido, eficaz e acessível a todos“, rematou.