Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Catarina Martins indignada com o que Schäuble disse sobre Portugal: “Associa a mentira ao nervosismo dos mercados”

  • 333

Marcos Borga

Porta-voz do BE reage às declarações do ministro alemão, que disse que Portugal está a enervar os mercados e que apelou ao país para continuar o “caminho bem-sucedido” do Governo de Passos

Para Catarina Martins, a reunião do Eurogrupo desta quinta-feira foi “preocupante”. A porta-voz do Bloco de Esquerda considera que é inaceitável o facto de o ministro das Finanças alemão, Wolfang Schäuble, ter associado o nervosismo dos mercados a Portugal.

“Foi um Eurogrupo sob a liderança do ministro alemão que associa a mentira ao nervosismo dos mercados. Quando a banca alemã está em apuros, a Alemanha aponta o dedo aos países periféricos”, afirmou Catarina Martins durante a sua intervenção no debate quinzenal no Parlamento.

A deputada bloquista defendeu que o principal responsável pela situação dos mercados financeiros é o Deutsche Bank, que se encontra numa conjuntura difícil, e que não se pode permitir mais uma vez que se ataque “quem trabalhou toda uma vida para salvar a banca europeia em apuros”.

Avaliando os riscos do Orçamento do Estado para este ano, Catarina Martins diz que se existe algum risco no documento não é por falta de austeridade, mas mas por falta de investimento que possa criar crescimento. “A austeridade foi a receita da direita e só fragilizou o país, a dívida cresceu, o défice não foi controlado, a precariedade dominou, as pessoas empobreceram e o país mingou.”

Relativamente à TAP, a deputada do BE questionou o primeiro-ministro se não se estará perante um “novo assalto”, como o Banif, sublinhando que é vital salvaguardar o interesse público, nomeadamente no Porto.

“Defenderemos sempre o interesse estratégico da TAP”, garantiu Costa.