Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Bagão Félix: A discussão do défice estrutural “é quase uma perda de tempo”

  • 333

MÁRIO CRUZ / LUSA

O antigo ministro das Finanças considerou também, no habitual espaço de comentário na SIC Notícias, que mais importante do que o Orçamento de Estado é a forma como este será executado

Bagão Félix considerou, na noite desta quarta-feira, que “é quase uma perda de tempo” a discussão do défice estrutural entre Lisboa e Bruxelas. No habitual espaço de comentário na SIC Notícias, o antigo ministro das Finanças disse que neste matéria “há muita subjetividade”.

“Arrisco-me a dizer que é uma perda de tempo. O défice estrutural é tão difícil de explicar e tão subjetivo... quase não vale a pena [a discussão]”, disse Bagão Félix. A questão do défice estrutural tem sido apontada como o tema fraturante nas negociações do Orçamento do Estado para 2016 entre o Governo português e a Comissão Europeia.

O antigo responsável pela pasta das Finança acrescentou ainda que “o estilo” em que as negociações têm decorrido “é muito habitual”. “É por aproximações sucessivas” de ambas as partes.

Na opinião de Bagão Félix o mais importante é a execução do Orçamento. Nesse campo, o comentador disse prever dificuldades quer “a nível de natureza interna” quer no âmbito “conjuntural”.