Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Belém saúda Marcelo pela vitória

  • 333

LUCILIA MONTEIRO

Em menos de dois minutos, Maria de Belém assumiu a derrota, com referências apenas a uma "forte e progressiva abstenção que precariza a democracia"

Cristina Figueiredo

Cristina Figueiredo

Jornalista da secção Política

Foi breve a declaração de derrota de Maria de Belém, sem apontar dedos a terceiros - ao contrário do que tinha acabado de fazer o seu porta-voz. A candidata limitou-se a saudar Marcelo Rebelo de Sousa, novo Presidente da República, a quem já felicitou diretamente pela vitória. Saudou ainda os cidadãos pela participação num " momento nuclear para a democracia e para a república", mas registou "forte e progressiva abstenção" que, disse, " precariza a democracia" e "nos deve levar a refletir". Afirmou ter estado nesta campanha "sem demagogia nem populismo". E terminou com um "viva a Constituição da República Portuguesa" - que elegera como o seu programa de candidatura.

No pequeno auditório, a ouvi-la e a aplaudi-la ainda um bocado após ter terminado de falar, os seus apoiantes de primeira hora: Vera Jardim, Manuel Alegre, Alberto Martins, Jorge Coelho, Marçal Grilo, António Ramos Preto, João Soares, Simonetta Luz Afonso, Marcos Perestrello ou Inês Pedrosa, entre outros. Ainda não são 21h e na sede da candidatura já só se encontram, praticamente, jornalistas.