Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Parlamento chumba auditoria externa às contas do Banif

  • 333

Sessão plenária desta manhã foi marcada por acusações entre esquerda e direita relativas à solução encontrada para o banco. PSD e CDS apresentaram proposta de auditoria externa às contas, mas esta foi chumbada pela maioria de esquerda

O Parlamento aprovou esta sexta-feira por unanimidade a constituição de uma comissão de inquérito ao Banco Internacional do Funchal (Banif) proposta por PS, BE, PCP e PEV. Na mesma sessão plenária, a proposta de PSD e CDS para a realização de uma auditoria externa independente ao banco foi chumbada pela maioria de esquerda.

O projeto de resolução do PSD propunha a realização de uma auditoria externa e independente à gestão do Banif, à evolução do valor do banco, às medidas de recapitalização pelo Estado à venda ao Santander Tota.

Durante a discussão das propostas, os partidos de esquerda criticaram o anterior Governo, acusando-o de ter ocultado os problemas do Banif durante três anos. Em resposta, o deputado social-democrata António Leitão Amaro garantiu que o partido quer apurar as responsabilidades de todos os Governos "sem exceção", pedindo apoio a todas as bancadas para a votação de uma auditoria independente às contas do banco, "doa a quem doer".

O deputado do PSD levantou dúvidas sobre o processo de venda do Banif, fechada em dezembro já pelo Governo socialista: "Porquê este jackpot para o Santander, que apenas pagou 150 milhões de euros para receber um banco limpinho, com ativos de perto de dez mil milhões e mais uma garantia do Estado de 750 milhões, mas sem dar nenhuma garantia de futuro aos trabalhadores?", questionou Leitão Amaro.

"Banif foi entregue ao Santander quase de borla"

"É verdade que o Banif foi entregue quase de borla ao Santander, resta saber se o anterior Governo tudo fez para que isso fosse possível", respondeu o deputado do PCP Miguel Tiago, questionando se o objetivo do anterior executivo foi para esconder os problemas para fingir uma "suposta saída limpa" do programa de assistência financeira.

Mariana Mortágua, pelo BE, acusou o PSD de ter a "distinta lata de apontar as culpas a quem esteve dois meses no Governo", depois de passar três anos a "esconder" o processo negocial com a comissão europeia e a real situação do Banif.

O deputado do PS João Galamba acusou o PSD e o CDS de terem "desvalorizado sistematicamente" o problema do Banif enquanto estiveram no Governo e de terem ocultado dados sobre as posições da Comissão Europeia relativamente ao banco.