Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Zorrinho sobre Almeida Santos. “A sua memória perdurará por muito tempo”

  • 333

Alberto Frias

Líder da delegação socialista no Parlamento Europeu diz que Almeida Santos foi “um homem muito importante na sociedade portuguesa, quer antes, quer depois do 25 de abril”

O líder da delegação socialista ao Parlamento Europeu, Carlos Zorrinho, lamentou esta treça-feira a morte do presidente honorário do PS, António Almeida Santos, classificando-a como "uma enorme perda" para Portugal, mas realçou que "a sua memória perdurará por muito tempo".

"Com a morte de António Almeida Santos, Portugal perde um grande cidadão, perde um grande político e um grande socialista", afirmou, numa declaração à Lusa desde Estrasburgo, à margem da sessão plenária da assembleia europeia.

Zorrinho notou que Almeida Santos foi "um homem que foi muito importante na sociedade portuguesa, quer antes, quer depois do 25 de abril, e em funções muito diversas", e era "uma personalidade que tinha uma visão do mundo".

"Os seus livros mostram bem como se preocupava com o desenvolvimento integral do planeta, com as questões ambientais, muito antes de elas estarem na primeira linha das preocupações, com as desigualdades sociais", comentou.

"Pessoalmente, António Almeida Santos era também para mim, e é, um enorme amigo. É, de facto, uma enorme perda para o nosso país, e a sua memória perdurará por muito tempo", concluiu.

O ex-presidente da Assembleia da República e do PS morreu na segunda-feira em sua casa, em Oeiras, com 89 anos, pouco antes da meia-noite, depois de se ter sentido mal após o jantar, disse fonte da família à agência Lusa.