Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

CDS. Nuno Melo não é candidato e apoia Cristas

  • 333

Marcos Borga

Anúncio do eurodeputado feito esta quinta-feira em conferência de imprensa no Largo do Caldas

Filipe Santos Costa

Filipe Santos Costa

Jornalista da secção Política

O eurodeputado e vice-presidente dois do CDS Nuno Melo não será candidato à liderança do partido. Hoje mesmo, o Expresso noticiou que Assunção Cristas, ex-ministra da Agricultura, será candidata à liderança do CDS. Na corrida ao lugar não só não terá a oposição de Melo, como este disponibilizou-se mesmo para a apoiar.

Nuno Melo, ex-deputado à Assembleia da República, vice-presidente do CDS e atualmente eurodeputado, era um dos nomes mais referidos como podendo encabeçar uma candidatura para suceder a Paulo Portas na presidência do partido.

Na declaração que fez para anunciar que não será candidato, usou como argumentos condicionalismos da sua vida familiar e pessoal.

Além de Nuno Melo, outros nomes que foram inicialmente apontados como possíveis candidatos, como João Almeida e Pedro Mota Soares, também já anunciaram que não estão na corrida.

O caminho parece assim definitivamente aberto para Assunção Cristas, que poderá tornar-se a primeira mulher a liderar o partido.

O Congresso que vai marcar a sucessão de Portas já está agendado para o fim de semana de 12 e 13 de março, embora ainda sem local confirmado para a sua realização.

No Congresso do CDS devem participar cerca de 1200 delegados e, ao contrário do que acontece noutros partidos, a eleição do líder é feita durante a reunião magna.