Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Sampaio da Nóvoa: “Espero que António Costa vote em mim”

  • 333

Luís Barra

Bernardo Ferrão

Bernardo Ferrão

Subdiretor da SIC

Luísa Meireles

Luísa Meireles

Redatora Principal

O candidato anuncia-se como independente, mas identifica-se claramente com os “valores socialistas” — matriz da sua candidatura, diz. Mais: considera que foi o primeiro a prenunciar o cenário político que hoje se vive. Para já, quer chegar à meta de Soares em 1986 e declara o seu apoio a Maria de Belém, Marisa Matias ou Edgar Silva se for algum deles a passar à segunda volta. Se ela chegar a existir.

Está em campanha há quase oito meses. Como está correr?
Do meu ponto de vista está a correr excecionalmente bem.

Mas os resultados nas sondagens não são pouco animadores?
A minha presença nas sondagens tem vindo a consolidar-se. O nosso objetivo desde o princípio, neste cenário eleitoral, era chegar à votação de Mário Soares em 86, aos 22%, 23%, porque achamos que se chegarmos aí a segunda volta está garantida.

E como se faz esse salto?
Está a ser feito. Nos nossos estudos estamos muito perto de chegar lá. Estamos nos 18%, 19%, 20% em algumas sondagens.

O facto de António Costa ter formado Governo está a ajudá-lo a dar esse salto?
Tenho dificuldade em responder. Não sei. É uma decisão para os os eleitores. Agora, a coisa que melhor distingue a minha candidatura de todas as outras, é que eu fui o único candidato que desde o primeiro dia de algum modo anunciou ou prenunciou a existência deste novo cenário político. Eu disse que tínhamos de acabar com a ideia do arco da governação porque era redutor para a democracia.

LEIA MAIS NA EDIÇÃO DO EXPRESSO DESTE FIM DE SEMANA.