Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Líder do PSD Algarve defende Sócrates: “As suspeitas sobre o Protal não fazem qualquer sentido”

  • 333

Rui Duarte Silva

Luís Gomes diz que fala “a título pessoal” e que o partido “sempre respeitou a (sua) liberdade como cidadão”. Convidou Sócrates para ir ao Algarve falar de Justiça e acha “inaceitável prender-se alguém para investigar”. A direção do PSD está calada. E incomodada

Luís Gomes é presidente da câmara de Vila Real de Santo António, lidera o PSD/Algarve, e decidiu tomar posição sobre o processo Sócrates. Em declarações ao Expresso, afirma que “as suspeitas lançadas sobre José Sócrates relacionadas com o Protal não fazem qualquer sentido”, e considera que “já passou tempo demais para não haver uma acusação” contra o ex-primeiro-ministro.

"É inaceitável prender alguém para depois investigar", afirma o autarca, que diz ter "acompanhado de perto o processo do Protal" e estar convicto de que as suspeitas de favorecimento ao projeto de Vale de Lobo por parte do ex-ministro do Ambiente "não fazem sentido nenhum".

Luís Gomes assume que firmou com José Sócrates uma boa relação - “ele sempre tratou muito bem o município (de Vila Real de Santo António)”. Mas diz que decidiu falar porque, “como cidadão”, entende ser “urgente fazer este debate sobre o estado da Justiça, que lamentavelmente está a deixar a classe política hipocritamente indiferente”.

Na sua opinião, este era um bom tema para as presidenciais - “tem que haver transparência na política, mas também tem que haver transparência na Justiça”, afirma. E a pré-campanha das presidenciais tem passado ao lado, “num debate pobre que mais parece um jogo do gato e do rato”.

O autarca convidou Sócrates a dar uma conferência em Vila Real no próximo sábado, fez um comunicado a explicar as suas razões, e diz que não avisou a direção nacional do PSD por se tratar de uma iniciativa “a título pessoal”.“O meu partido sempre respeitou a minha liberdade como cidadão”, afirma o dirigente distrital dopartido.

A Comissão Permanente do PSD reuniu-se hoje mas vários dos seus membros contactados pelo Expresso não quiseram comentar o assunto.O incómodo é indisfarçável. Fonte próxima da direção social-democrata apenas sublinhou que, tratando-se de uma iniciativa a título pessoal “não fará sentido qualquer processo disciplinar”.

Sábado, Sócrates estará ao lado do autarca para denunciarem o estado da Justiça e no cartaz que divulga o evento pode ler-se: “Luís Gomes convida José Sócrates”. O PSD, aparentemente, ainda prepara a resposta.