Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Marcelo quer debates com todos os candidatos

  • 333

Marcos Borga

O candidato presidencial diz que “ninguém é obrigado a ver todos os debates televisivos” e espera que possa ocorrer um debate com todos os concorrentes

Marcelo Rebelo de Sousa defendeu esta quarta-feira, em Sintra, debates televisivos com todas as candidaturas, recusando a existência de candidatos "de primeira, de segunda e de terceira" e esperando debater com todos os seus adversários.

"Eu disse que, da minha parte, havia uma total disponibilidade de frente-a-frente com todos os candidatos que tivessem candidaturas formalizadas. São dez. Não são três, não são cinco, não são sete, são dez", afirmou o antigo presidente do PSD.

O candidato, que falava antes de almoçar com os bombeiros voluntários de Sintra, salientou que "não há candidatos de primeira, de segunda e de terceira" e que as Presidenciais não são "como em alguns torneios em que há cabeças de série, que se acham mais importantes e outros que não são".

"Espero que haja da parte das televisões uma disponibilidade para haver debates de todos com todos", frisou Marcelo, acrescentando que "ninguém é obrigado a ver todos os debates", mas devem ser asseguradas condições iguais para todos os candidatos.

O Tribunal Constitucional admitiu na terça-feira dez candidaturas às eleições presidenciais, que tinham sido formalizadas até 24 de dezembro, com a entrega de pelo menos 7500 assinaturas.

O número recorde de candidatos a Belém é composto por Cândido Ferreira, Edgar Silva, Henrique Neto, Jorge Sequeira, Marcelo Rebelo de Sousa, Maria de Belém, Marisa Matias, Paulo Morais, Sampaio da Nóvoa e Vitorino Silva (Tino de Rans).

As eleições realizam-se a 24 de janeiro de 2016 e o período oficial de campanha eleitoral decorre entre os dias 10 e 22 de janeiro.