Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Centeno sobre Banif. “Ainda assim este é o menor preço a pagar”

  • 333

Mário Centeno enquanto discursava na Assembleia da República

Marcos Borga

Ministro das Finanças responsabiliza o anterior Governo pelo atraso na resolução do problema do Banif, garantindo que a situação era urgente. “O Banif estava em cruzeiro para a liquidação”, afirmou Mário Centeno

O ministro das Finanças, Mário Centeno, assegurou esta manhã que a solução encontrada para o Banif corresponde “ainda assim ao menor preço a pagar” pelo Estado.

“É o preço a pagar por ter de fazer em três semanas o que o XIX Governo não resolveu durante três anos”, declarou Mário Centeno no parlamento, durante a sessão de discussão e votação do Orçamento Retificativo.

O governante responsabilizou o anterior Executivo pelo atraso na resolução do problema do banco, garantindo que a situação era “urgente” e que a solução encontrada era “temporária”. “O Banif estava em cruzeiro para a liquidação”, declarou Centeno.

Lembrou ainda que a Comissão Europeia alertava para a situação do banco desde 2012, sendo esta uma situação antiga.

De acordo com o ministro das Finanças, a resolução do problema do Banif era uma questão prioritária que não podia esperar mais, “Esta urgência era acrescida pela pressão regulatória que resultava dos problemas estruturais do Banif, que colocavam em causa a sustentabilidade financeira", acrescentou.

Mário Centeno esclareceu que não havendo a possibilidade da venda voluntária do banco era necessária ajuda adicional.

Sublinhou ainda que a situação da instituição agravou-se na últimas semanas, após a corrida aos depósitos na sequência de "notícias falsas" sobre a sua iminente liquidação.