Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Ser conselheiro pelo CDS é “natural”, diz Adriano Moreira

  • 333

António Pedro Ferreira

Antigo líder do CDS desvaloriza a indicação do seu nome para o Conselho de Estado. “Não achei que fosse assim um grande acontecimento nacional”

O antigo presidente do CDS Adriano Moreira considera "natural" a indicação do seu nome para integrar a lista que o seu partido apresentará com o PSD ao Conselho de Estado.

"Que o CDS me procure é natural, eu fui presidente do partido e nunca saí do CDS", explica numa curta declaração à agência Lusa. Sobre a função que lhe será atribuída no órgão de aconselhamento do chefe de Estado, Adriano afirma que "é sobretudo de conselho" e desvaloriza a importância da indicação do seu nome. "Não achei que fosse assim um grande acontecimento nacional", diz.

O professor na área das relações internacionais manifesta a sua disponibilidade para colaborar, reiterando que "o país precisa do esforço de toda a gente neste momento".

O CDS indicou esta quarta-feira Adriano Moreira para integrar a lista que apresentará com o PSD ao Conselho de Estado, que será votada na sexta-feira na Assembleia da República, disse à agência Lusa fonte do partido.

O antigo presidente centrista é professor catedrático e foi ministro do Ultramar antes do 25 de Abril de 1974.

  • CDS indica Adriano Moreira para o Conselho de Estado

    Paulo Portas abdicou do lugar que já teve e em seu lugar escolheu o antigo presidente centrista. Depois das escolhas do PCP (Domingos Abrantes) e do BE (Francisco Louçã), era o único nome que faltava conhecer para o Conselho de Estado