Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Vasco Lourenço apoia Sampaio da Nóvoa contra “vendedor de banha da cobra”

  • 333

O “capitão de Abril” criticou Marcelo Rebelo de Sousa: “O chefe do seu partido caracterizou-o como cata-vento aqui há muito pouco tempo, no congresso do PSD”

O "capitão de Abril" Vasco Lourenço e o dissidente comunista Carlos Brito manifestaram hoje o seu apoio ao candidato presidencial Sampaio da Nóvoa, antevendo poucas facilidades para o concorrente Marcelo Rebelo de Sousa, um "vendedor de banha da cobra".

À margem de um jantar que reuniu cerca de 240 pessoas para celebrar os recentes acordos parlamentares de esquerda, em Lisboa, o coronel Vasco Lourenço congratulou-se por, "finalmente, a esquerda começou a ganhar juízo".

"Por um lado, é manifestar a satisfação pelo que está a acontecer, por outro mostrar aos intervenientes, os quatro partidos, que têm de ter juízo, continuar a unir-se à volta do essencial e por de lado o acessório", afirmou, referindo-se à confraternização, na Casa do Alentejo.

Para o militar, convém que os que "estão em minoria não quererem transformar minorias em maiorias e pelo que está em maioria [PS] não querer cheques em branco" e "o caminho não vai ser fácil, vai ter pedregulhos que nunca mais acabam, mas é tempo de encontrar soluções que respondam aos anseios da população".

Sobre as eleições presidenciais de 24 de janeiro, Vasco Lourenço aconselhou os eleitores portugueses: "querem uma pessoa digna na Presidência da República ou um vendedor de banha da cobra, a quem eu não teria condições de comprar uma trotinete quanto mais um carro em segunda mão? Se quiserem um Presidente digno têm de optar pelo António Sampaio da Nóvoa".

"O chefe do seu partido caracterizou-o como cata-vento aqui há muito pouco tempo, no congresso do PSD. Hoje está a apoiá-lo. O problema é que o ex-comentador Marcelo Rebelo de Sousa está a mudar permanentemente de posição. Agora até está com posições públicas corretas. Se ele cumprisse o que está a dizer ninguém o levaria preso", criticou.

Marcelo “ainda vai ter muito que palmilhar”

O antigo líder parlamentar do PCP Carlos Brito manifestou "o regozijo por este novo curso da vida política nacional e a esperança de que a solução que foi encontrada seja sólida, resolva problemas e seja duradoura", acrescentando nunca ter perdido a esperança de "um dia assistir" a tal evolução e desvalorizando o facto de Marcelo Rebelo de Sousa se afirmar como favorito na "corrida" ao Palácio de Belém.

"Ele diz isso [que vai ganhar] também para criar um ambiente ainda mais favorável do que já tem na opinião pública, no eleitorado. Não vejo que seja assim tão fácil para ele. Penso que ainda vai ter muito que palmilhar. Os candidatos da esquerda têm possibilidades", afirmou, confirmando apoiar Sampaio da Nóvoa.

A iniciativa "Juntos na Esquerda Plural" juntou ainda muitas outras figuras de diversos quadrantes políticos à esquerda como a deputada socialista Isabel Moreira ou elementos da plataforma cidadã Livre/Tempo de Avançar como Ricardo Sá Fernandes e Daniel Oliveira, por exemplo.