Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Congresso nacional do PS agendado para 4 e 5 de junho

  • 333

Pedro Nunes/Lusa

A data foi confirmada por Ana Catarina Mendes, eleita este sábado secretária-geral adjunta do PS, com 176 votos a favor, três abstenções e dois votos contra

O próximo congresso nacional do PS acontecerá nos dias 4 e 5 de junho, confirmou Ana Catarina Mendes, eleita este sábado para o cargo de secretária-geral adjunta, à saída da Comissão Nacional do PS. Em março, vão decorrer os congressos nas federações distritais do Partido Socialista, disse à Lusa fonte socialista.

Ana Catarina Mendes, eleita secretária-geral adjunta com 176 votos a favor, três abstenções e dois contra, disse ainda aos jornalistas que os seus principais objetivos serão "consolidar a unidade" do partido e o combate político. "Espero estar à altura da responsabilidade que me foi confiada, unindo o partido, tornando-o mais coeso, mas, sobretudo, mais forte em termos de dimensão de conteúdo da mensagem política", declarou a deputada socialista.

Ana Catarina Mendes disse depois que a sua eleição para o cargo de secretária-geral adjunta do PS lhe confere "a enorme responsabilidade de manter o partido a funcionar em termos de organização". "É uma obrigação manter o partido forte, com novas ideias e com a missão de suportar o Governo, mas com reforço da sua autonomia em relação ao executivo", declarou, antes de falar num PS "democrático, transparente ao nível dos procedimentos e rigoroso na gestão financeira".

É a primeira vez que o lugar de secretária-geral adjunta é ocupado, depois da revisão estatutária de março de 2012, sob a direção de António José Seguro.

Mais dez membros na nova Comissão Permanente do PS

A nova Comissão Permanente do PS terá mais dez membros, três dos quais por inerência. São eles Hugo Pires (Braga), João Galamba (porta-voz da direção), Luís Patrão (responsável máximo pelo pelouro financeiro), Manuel Pizarro (Porto) e os deputados Maria Antónia Almeida Santos, Maria da Luz Rosinha e Porfírio Silva (este último, secretário nacional para as Relações Internacionais).

Por inerência fazem ainda parte da Comissão Permanente do PS o líder parlamentar e presidente do partido, Carlos César, o diretor do gabinete de estudos, João Tiago Silveira, e o secretário-geral da JS, João Torres.

De referir, ainda, que o remodelado Secretariado Nacional do PS passará a contar com um total de 15 elementos, dos quais dois adjuntos, os presidente de câmara Carla Tavares (Amadora) e Miguel Alves (Caminha).